Os médicos regressaram à província de Hubei, no centro da China, onde foram registados os primeiros casos de covid-19, em dezembro passado.

Os especialistas estiveram 25 dias no Lesoto e em Angola, onde ajudaram médicos locais a combater a covid-19, segundo a agência noticiosa oficial Xinhua.

A equipa é composta por médicos de Hubei, que lutaram na linha da frente contra a covid-19, no primeiro trimestre deste ano, quando aquela província foi colocada sob quarentena, com entradas e saídas interditadas.

A missão de apoio foi organizada pela Comissão Nacional de Saúde da China.

Os médicos são especializados em áreas como medicina respiratória, cuidados intensivos, doenças infecciosas, medicina tradicional chinesa e controlo de infeções, detalhou a Xinhua.

Angola regista 308 óbitos e 12.816 casos de covid-19.

O país africano é tradicionalmente um dos principais fornecedores de petróleo da China.

Angola representa 31% do endividamento do continente africano para com a China e 41% de todo o serviço da dívida africana a credores oficiais chineses este ano, segundo diferentes estimativas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.