O executivo liderado por Miguel Albuquerque argumenta que na Madeira "existe uma enorme carência de médicos, com particular incidência nas áreas de neuropediatria e de medicina geral e familiar", pode ler-se na resolução.

Como tal, o governo decidiu autorizar, num despacho conjunto das secretarias regionais das Finanças e da Saúde, a contratação de dois profissionais.

Para já, e de acordo com fonte do SESARAM, deverá ser readmitido um médico da área da pediatria, "porque é uma das áreas que o serviço tem necessidade", ficando o segundo especialista a ser definido mais tarde.

O SESARAM tem necessitado de alguns médicos em determinadas áreas, situação que "tem sido colmatada" com recurso à contratação de profissionais já aposentados.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.