O balanço oficial eleva o total de mortes pela covid-19 para 5.031, precisou o porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, na televisão estatal.

De acordo com as estatísticas oficiais, o número de novas mortes causadas pelo novo coronavírus é o mais baixo registado e pelo sétimo dia consecutivo, apontando para uma diminuição da disseminação e progressão da doença desde o início do mês.

O Irão registou 1.374 novos casos de pessoas infetadas nas últimas 24 horas, sendo o número total de casos confirmados de contaminação de 80.860.

O país permitiu desde sexta-feira que alguns negócios retomassem a atividade na capital, Teerão, e em cidades vizinhas, depois de várias semanas em confinamento.

Foram reabertos os serviços públicos com um terço dos trabalhadores em regime de teletrabalho e os negócios que operam fora da capital foram autorizados a reabrir, depois de várias semanas em confinamento.

Mantendo as restrições sobre ajuntamentos públicos, o Governo decretou que se mantivessem fechados ginásios, restaurantes e centros comerciais, assim como o Grande Bazar de Teerão, um mercado histórico da capital iraniana, além de mesquitas e santuários.

Os líderes iranianos justificam a decisão apontando para as consequências económicas da quarentena, agravadas pelas sanções impostas ao país pelos Estados Unidos da América (EUA).

O porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, citado pela agência de notícias France-Presse, indicou, sem fornecer detalhes, que as sanções dos EUA contra a República Islâmica impediram Teerão de comprar exames toxicológicos à Coreia do Sul, e considerou “falsas as alegações (de Washington) de que o comércio médico não estava sujeito a sanções”.

Na terça-feira, um relatório do Centro de Pesquisa do Parlamento iraniano observou que o número real de mortos pelo novo coronavírus poderia ser 80% superior aos números anunciados pelo governo e o número de infeções “oito a dez vezes” mais.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 154 mil mortos e infetou mais de 2,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 497 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 687 pessoas das 19.685 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.