Em declarações aos jornalistas, no Palácio de Belém, em Lisboa, o presidente e deputado único da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, manifestou-se contra “medidas como recolher obrigatório a partir das 13:00 ao fim de semana”, que no seu entender “não fazem qualquer espécie de sentido”, e rejeitou um eventual recolher total, “porque mata ainda mais a economia”.

Questionado sobre quais as medidas que o seu partido defende para conter neste momento os contágios e travar o aumento dos casos de doença covid-19, Cotrim Figueiredo escusou-se a avançar qualquer proposta: “Com os dados de que disponho, não vou arriscar uma solução. A Iniciativa Liberal não é o género de partido que acha que tem soluções mágicas”, respondeu.

“Não temos dados suficientes para saber qual é a eficácia real das medidas que estão a ser tomadas e qual é a consequência real dessas medidas sobre a economia”, alegou, referindo que anda a repetir esta queixa “há mais de três meses”.

O deputado e presidente da Iniciativa Liberal sustentou depois que “sem uma economia saudável não vai ser possível combater a pandemia” e que se não houver essa preocupação haverá a prazo “problemas superiores àqueles que a pandemia tem trazido “.

João Cotrim Figueiredo falava após ter sido recebido pelo chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, que entre hoje e quarta-feira está a ouvir os nove partidos com assento parlamentar sobre a pandemia de covid-19, o estado de emergência e o Orçamento do Estado para 2021.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.