“Ontem [segunda-feira] à tarde existiu uma afluência muito significativa ao serviço de urgência, encontrando-se o nível de utentes internados igualmente muito elevado pelo que o hospital, em coordenação com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale Do Tejo, solicitou ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que provisória e excecionalmente não enviasse mais utentes para o seu serviço de urgência”, admite o Hospital Vila Franca de Xira, numa nota enviada à agência Lusa.

Mas, no mesmo comunicado, a administração desta unidade hospital do distrito de Lisboa, garante que hoje “o serviço de urgência do Hospital Vila Franca de Xira está a funcionar em pleno”.

“A solicitação enviada ao CODU para desviar temporariamente os doentes foi totalmente revertida esta madrugada, dia 31 de dezembro, encontrando-se a situação regularizada”, termina a nota.

Na segunda-feira as corporações de bombeiros da zona de Vila Franca de Xira alertaram que a urgência geral do hospital apresentava “constrangimentos” e não podia receber doentes “previsivelmente até às 08:00 do dia 31 de dezembro”.

Numa mensagem divulgada na rede social Facebook, a corporação dos Bombeiros Voluntários da Azambuja alertou que os utentes iam ser transportados para outros hospitais.

“Informamos que a urgência geral do Hospital de Vila Franca de Xira apresenta constrangimentos, não podendo receber doentes previsivelmente até às 08:00 do dia 31 de dezembro. Por esse motivo, os nossos utentes serão referenciados pelo INEM para outros hospitais de destino, tendencialmente na região da grande Lisboa”, referia a mensagem.

Os bombeiros da Azambuja adiantam que os “constrangimentos hospitalares” podem originar um maior tempo de ocupação dos meios.

“Estamos preparados para reforçar o efetivo para que a resposta não seja comprometida”, acrescentaram.

Os Bombeiros Voluntários de Vialonga divulgaram na rede social Facebook uma mensagem semelhante, alertando para os problemas na urgência geral do hospital de Vila Franca de Xira.

“Todos os nossos serviços de emergência pré-hospitalar são articulados com o INEM e dessa forma todos os doentes transportados por nós serão redirecionados para outros hospitais da cidade de Lisboa”, salientava a corporação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.