A primeira intervenção da GNR do Comando Territorial de Setúbal ocorreu na noite de sábado, na localidade de Vale de Touros, em Palmela, após uma denúncia de que estaria a decorrer uma festa ilegal, tendo os militares da Guarda deslocado-se de imediato para o local, onde constataram a presença de “cerca de 600 pessoas”.

“O promotor da festa foi identificado e o evento foi cessado de imediato por inobservância do cumprimento das várias normas vigentes para a contenção da pandemia covid-19 [nomeadamente pista de dança em funcionamento, falta do uso de máscaras e falta de cumprimento do distanciamento] e também por falta de licença especial de ruído”, informou a força de segurança, em comunicado.

Já na noite de domingo, na localidade do Monte da Caparica, em Almada, na sequência de uma denúncia sobre uma festa no interior de uma garagem, os militares da Guarda foram para o local e verificaram que se encontravam “cerca de 100 pessoas em pleno desrespeito das medidas vigentes no âmbito da pandemia covid-19”.

A GNR deu ordem de encerramento da festa e elaborou os respetivos autos de contraordenação, tendo ainda encontrada e apreendida “uma pistola de alarme modificada, de calibre 6,35 mm, abandonada no local, com uma munição, bem como duas facas, que deu origem a um auto de notícia remetido para o Tribunal Judicial de Almada”.

Estas duas ações policiais em Palmela e Almada, desenvolvidas no sábado e no domingo, respetivamente, para cessar “duas festas ilegais com mais de 700 pessoas, em duas situações distintas, em desrespeito às medidas impostas no âmbito do combate à pandemia covid-19”, contaram com o reforço de Destacamento de Intervenção (DI) de Setúbal e da Unidade de Intervenção (UI).

Em comunicado, a GNR reiterou que o cumprimento das medidas vigentes no âmbito do combate à pandemia covid-19 é fundamental para conter a propagação do vírus.

A covid-19 provocou pelo menos 4.565.622 mortes em todo o mundo, entre mais de 220,65 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.810 pessoas e foram contabilizados 1.047.710 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.