O despacho que cria o gabinete de segurança que funcionará junto do Ministério da Saúde foi hoje publicado em Diário da República e estabelece um mandato de pelo menos três anos para este organismo.

O principal objetivo deste gabinete será avaliar e gerir as condições de segurança e fatores que “potenciem fenómenos de violência contra profissionais de saúde”. O gabinete vai também aplicar medidas de segurança, no que respeita a instalações, equipamentos e estruturas nas unidades de saúde.

A nova estrutura terá de fazer um levantamento dos locais e características físicas do ponto de vista da segurança, detetando fatores de risco para a ocorrência de situações de violência.

Depois de um primeiro mandato de três anos, será feita uma avaliação dos objetivos alcançados, visando uma integração em estrutura do Ministério da Saúde.

A coordenação deste gabinete cabe a um oficial da PSP que ainda será designado pelo Governo. O gabinete vai ainda integrar um máximo de três elementos, entre os quais um oficial da GNR.

A criação desta estrutura junto do Ministério da Saúde foi decidida após serem noticiados vários casos de agressões físicas a profissionais de saúde, incluindo médicos.

No despacho hoje publicado, o Governo entende a violência contra os profissionais de saúde no local de trabalho como um “problema que merece forte reprovação”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.