A falta de vitamina D aumenta o risco de desenvolver esclerose múltipla, artrite reumatóide e diabetes tipo1, assim como alguns cancros e demência, conclui um estudo realizado na Universidade de Oxford, Reino Unido.

Estima-se que cerca de mil milhões de pessoas em todo o mundo tenham carências de vitamina D, sobretudo por exposição solar insuficiente ou por alimentação pobre em vitaminas.

Os cientistas mapearam os pontos em que a vitamina D interage com o ADN dos seres humanos e identificaram mais de 200 genes que são influenciados directamente pela vitamina D. Os resultados foram publicados no jornal “Genome Research”.

«O nosso estudo mostra a grande influência que a vitamina D tem na nossa saúde», diz Andreas Heger, um dos autores do estudo.

A exposição aos raios de sol é a principal fonte de vitamina D, embora uma dieta rica em óleo de peixe também forneça alguma da vitamina necessária.
Para saber mais, clique AQUI.

20010-08-31

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.