O botão, que aparece na parte superior do feed de notícias, simplifica o processo de doação a grupos como o International Medical Corps, a Federação Internacional da Cruz Vermelha e a ONG Save the Children.

Assim, participar no combate à proliferação do vírus é mais fácil.

"Em tempos de crise, as pessoas procuram o Facebook para saber o que está a acontecer, partilhar experiências e oferecer apoio", noticiou a rede social em comunicado.

O objetivo da campanha é angariar fundos mas também "sensibilizar as pessoas para a importância de estarem ligadas a instituições".

O botão permite aos membros do Facebook enviar dinheiro diretamente para as organizações não governamentais no terreno.

O Facebook disse que também está a trabalhar com a Unicef "para transmitir informações importantes sobre os sintomas do Ébola e o seu tratamento para pessoas em regiões afetadas ou vizinhas".

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, informou no mês passado que doou, juntamente com a esposa, 25 milhões de dólares para apoiar os esforços na contenção da epidemia que já matou cerca de cinco mil pessoas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.