Segundo um relatório divulgado na quarta-feira pelo Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, as quantidades de medicamentos consumidas subiram 1,3%.

Diz o comunicado que os medicamentos antivíricos (para o VIH ou a Hepatite C por exemplo ) foram os que mais contribuíram para o aumento da despesa, com um aumento de 52% face ao ano passado.

“Considerando as áreas de prestação hospitalar, o ambulatório hospitalar continua a ser a área de prestação com maior peso no total da despesa. Os encargos com esta área aumentaram 22,5% face a 2014 e totalizaram 374 M€, correspondente a 80% da despesa total”, diz o Infarmed.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.