Um grupo de cientistas britânicos descobriu que o RhinoChill, um dispositivo usado para evitar situações de hipotermia e danos permanentes após um ataque cardíaco, desenvolvido no início da década de 2000, é eficaz contra as enxaquecas. Segundo o Journal of Headache and Pain, uma borrifadela do líquido frio que o aparelho distribui em cada narina tende a diminuir as dores de cabeça mais fortes.

Num estudo com 15 voluntários, os especialistas apuraram que seis deixaram de se queixar 20 minutos após a inalação. Sete confirmaram ter sentido um alívio parcial da dor. Os restantes dois admitiram não ter sentido qualquer alteração. O dispositivo está também a ser testado pela NASA, a agência espacial norte-americana, para evitar situações de hipotermia cerebral nos astronautas em missão no espaço.

O arrefecimento cerebral rápido dos pacientes durante os primeiros minutos após um ataque cardíaco pode potenciar a sobrevivência e diminuir o risco de danos neurológicos, que ocorrem quando o cérebro deixa de ser irrigado. Até agora, os investigadores não tinham conseguido fazê-lo de forma a que não afetasse o resto do corpo mas um novo equipamento veio solucionar o problema.

O RhinoChill é um dispositivo portátil desenvolvido nos EUA que arrefece o cérebro ao bombear um líquido refrigerante através do nariz. Assim, a temperatura corporal do paciente é reduzida para cerca de 33º C, sendo diminuído o risco de danos neurológicos. Apesar de exigir mais testes, o aparelho já demonstrou eficácia em 200 voluntários. Calcula-se que pode reduzir em 15% os danos permanentes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.