A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, entidade que com a Fundação Champalimaud coordena o estudo, explicou que este é “um estudo piloto” que será realizado nos hospitais de Santa Maria, em Lisboa, e Santo António, no Porto, “com uma amostra semelhante de profissionais de saúde” escolhidos por terem estado expostos dentro dos serviços que tratam a doença covid-19.

“Queremos perceber em termos de imunidade como se comporta na presença do vírus, é por isso que começamos por um projeto piloto. Há muitas respostas ainda por ter, precisamos de saber de que tipo é esta imunidade, quanto tempo dura”, explicou.

De acordo com Ana Rita Cavaco este é um primeiro passo para estudar, do ponto de vista da investigação, “como é a imunidade naqueles que são os profissionais de saúde mais expostos aos doentes pelo tipo de cuidados que prestam”.

A bastonária salientou ainda que a ideia é poder alargar o estudo a outros profissionais no futuro, não adiantando, contudo, quando está previsto serem divulgados os primeiros resultados.

Os testes serológicos vão permitir detetar se as pessoas que foram infetadas de forma assintomática, com sintomas muito ligeiros, e que nunca perceberam que estiveram infetadas, têm anticorpos para o coronavírus, ou seja, pessoas que tendo tido contacto com este vírus deverão estar mais protegidas de novas reinfeções, podendo assim retomar a sua atividade com mais confiança.

De acordo com uma nota publicada no ‘site’ da Ordem dos Enfermeiros, estes testes revestem-se da maior importância para os profissionais de Saúde, uma vez que estão mais expostos ao risco.

Segundo o mesmo documento, os estudos laboratoriais por método ELISA são suportados na fase piloto pela Fundação Champalimaud.

No Hospital Santo António, no Porto, prevê-se que o estudo abrangerá amostras sanguíneas de 186 enfermeiros e 154 assistentes operacionais.

Portugal contabiliza 928 mortos associados à covid-19 em 24.027 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado na segunda-feira.

Das pessoas infetadas, 995 estão hospitalizadas, das quais 176 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou 1.329 para 1.357.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo já anunciou a proibição de deslocações entre concelhos no fim de semana prolongado de 01 a 03 de maio.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.