Dados do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) divulgados hoje confirmam que na região de Ermera se registaram nas últimas 24 horas 114 novas infeções, com 34 em Díli e duas cada em Baucau, Covalima e Liquiçá.

A região de Ermera, a sul da capital timorense, regista atualmente o maior número de casos ativos, 474, que correspondem a mais de 48% dos 983 casos ativos em todo o país, com a taxa de incidência a crescer para 38,9 por 100 mil habitantes, mais de seis vezes a média nacional, que é de 6,1 por 100 mil habitantes.

Desde o início da pandemia Timor-Leste registou 10.898 casos e 26 mortes.

Nas últimas 24 horas as autoridades realizaram 942 testes.

Até às 10:00 de hoje, receberam a primeira dose da vacina, em todo o país, 288.483 pessoas (38,2% da população com mais de 18 anos) com 98.322 pessoas já com a vacinação completa (13,03% do total).

Em Díli, onde a vacinação está mais acelerada, já receberam a primeira dose 137.585 pessoas (64,4% dos maiores de 18) com 84.667 pessoas já com a vacinação completa (39,6%).

Na região de Ermera, que registava a mais baixa taxa de vacinação do país, ainda só receberam a primeira dose cerca de 13% dos habitantes com mais de 18, com menos de 2% a terem a vacinação completa.

A situação em Ermera começou a agravar-se na última semana, com quase 420 casos detetados desde 24 de julho, o que representa mais de dois terços de todos os casos detetados na região desde o início da pandemia, em março de 2020.

Recorde-se que a situação na região levou o Governo a reunir-se extraordinariamente na sexta-feira para aprovar o confinamento geral obrigatório em dois dos postos administrativos do município, Ermera e Railaco.

“É uma decisão séria para ajudar a controlar o vírus no município de Ermera e nos seus dois postos administrativo, Ermera e Railaco. O confinamento vai vigorar até pelo menos 11 de agosto”, explicou Fidelis Magalhães, ministro da Presidência do Conselho de Ministros.

Fidelis Magalhães explicou que o aumento de casos na região coincide com taxas baixas de vacinação — apenas 12% dos maiores de 18 anos têm a primeira dose — e que, por isso, as autoridades vão intensificar a vacinação na zona.

“Além do confinamento obrigatório, o Governo decidiu também orientar Ministério da Saúde para acelerar a vacinação, mobilizando os recursos no município para que o número de habitantes vacinados aumente”, disse.

“Apelamos a todas as famílias para que se mantenham em confinamento, mas que procurem os centros de saúde para se vacinar. Evitem outras movimentações”, disse.

Quem tiver a vacinação completa pode continuar a movimentar-se, explicou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.