“[O número de intensivistas] em Portugal andará na ordem dos 250 intensivistas, mas há um conjunto de profissionais aptos para usar os ventiladores e a trabalhar nas unidades de cuidados intensivos em conjunto e de forma interdisciplinar”, referiu António Lacerda Sales na fase de resposta a perguntas dos jornalistas na conferência de imprensa diária de atualização sobre a pandemia da covid-19 em Portugal.

O governante enumerou os anestesiologistas, pneumologistas e internistas como especialidades aptas para o manuseamento de ventiladores e, quanto ao material disponível para testes, admitiu dificuldades com o material para as zaragatoas.

“Tem sido extraordinariamente bom olhar para essa reconversão da indústria portuguesa, para a disponibilidade dos empresários portugueses, mostra empreendedorismo, mas ao nível das zaragatoas há sempre alguma dificuldade com o tipo de material. O tipo de material que é utilizado tem de ser previamente avaliado e previamente validado”, disse o secretário de Estado da Saúde.

António Lacerda Sales revelou também que no domingo chegaram 900.000 testes a Portugal e que na quarta-feira chegaram 10.000 ‘kits’ de extração manual.

“Isto dá-nos um grande reforço, em conjunto com as zaragatoas, e uma boa capacidade de testagem”, concluiu.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 145 mil mortos e infetou mais de 2,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 465 mil doentes foram considerados curados.

Portugal regista hoje 657 mortos associados à covid-19, mais 28 do que na quinta-feira, e 19.022 infetados (mais 181), indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.