“As altas figuras de Estado como Presidente da República, Presidente da Assembleia da República e Primeiro-Ministro (PM) deveriam ser vacinados no imediato. De resto, entendemos que o PM deve identificar quais os ministros e secretários de Estado que estão mais expostos em virtude do trabalho de terreno que desempenham e que lhes exija um maior número de deslocações e exposição ao vírus”, disse.

Segundo a parlamentar do PAN, “os presidentes de câmara e de juntas de freguesia devem ser considerados nesta prioridade, uma vez que também estes estão na linha da frente no apoio às populações, sobretudo em matéria de assistência e apoios sociais”.

Já em relação aos deputados, “devem ser seguidos os critérios para a restante população, ou seja, dar prioridade aos grupos de risco”.

O PAN quer que se reduzam os trabalhos no parlamento para “uma sessão plenária por semana e que todo o restante trabalho seja feito a distância, para reduzir a exposição e as cadeias de contágio, à semelhança do que aconteceu no primeiro confinamento, aquando do encerramento das escolas”.

De acordo com um despacho, emitido na segunda-feira pelo primeiro-ministro e a que o Diário de Notícias (DN) teve acesso, os titulares de órgãos de soberania, deputados, funcionários da Assembleia da República, membros dos órgãos das Regiões Autónomas e presidentes de câmara, enquanto responsáveis da proteção civil, vão começar a ser vacinados na próxima semana.

Segundo a mesma notícia, também a Provedora de Justiça, os membros do Conselho de Estado e a magistratura do Ministério Público vão começar a ser vacinados na próxima semana.

O primeiro-ministro, António Costa, terá já enviado as “cartas aos órgãos de soberania para que estabeleçam as prioridades para inoculação em cada um dos serviços”.

“De modo a que se possa programar com precisão este processo é essencial definir, entre estes titulares, a indispensável ordem de prioridade, tendo em conta a limitada quantidade de doses disponíveis em cada semana”, especifica António Costa na mensagem enviada ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, a que o DN teve acesso.

No texto, o primeiro-ministro pede a Ferro Rodrigues que especifique os deputados, bem como a lista nominativa dos funcionários daquele órgão, “que devam ser considerados prioritários nesta fase”.

Em Portugal, já morreram 10.721 doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 643 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.