Nesses dias, a média de novos casos diários de infeção nos últimos sete dias foi de 326 e 328, respetivamente, muito abaixo do pico de 12.891 atingido a 27 de janeiro, data a partir da qual o indicador começou a descer, embora com "aumentos pontuais entre 16 de março e 24 de abril.

No dia 10 de maio, a taxa de incidência de novas infeções a 14 dias foi de 49 novos casos por cada 100 mil habitantes.

Desde 21 de março que o número de mortes em Portugal está abaixo da média para o mesmo período entre 2015 e 2019, depois de 12 meses em que o número de óbitos esteve acima dessa média.

Entre 29 de março e 25 de abril, o número de mortes foi igual ou inferior ao valor do mesmo período de 2015 a 2019 em 185 concelhos.

Nessas semanas, apenas nas regiões autónomas se verificaram números de óbitos acima da média nacional, com os Açores a subirem acima da média para o mesmo período de 2015 a 2019.

Por municípios, continua a aumentar o número de autarquias com menos de 120 casos por 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores, que eram 19 em 09 de fevereiro e 272 no dia 05 de maio.

Os dados do INE sobre mobilidade apontam para "um aumento global dos níveis de mobilidade" a partir da segunda semana de fevereiro, com incrementos a partir do levantamento gradual das medidas restritivas impostas pelo Governo.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.319.512 mortos no mundo, resultantes de mais de 159,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.994 pessoas dos 840.008 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.