Mais de 675,7 mil infetados pelo novo coronavírus morreram nos Estados Unidos, segundo um balanço divulgado esta segunda-feira pela entidade.

De acordo com historiadores e os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), a agência de saúde dos Estados Unidos, a gripe espanhola matou pelo menos 50 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo 675.000 nos Estados Unidos.

Pelo menos em valores absolutos, a gripe espanhola perdeu o título de pandemia mais grave da história recente do país para a COVID-19.

No entanto, ao contrário da COVID-19, a gripe espanhola foi especialmente letal em grupos de idade que se presume estarem em boa saúde, como crianças de cinco anos e adultos entre 20 e 40 anos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.