Em declarações aos jornalistas na base militar de Ovar, onde almoçou com o presidente do PSD, Marcelo Rebelo de Sousa vincou que, na fase “mais aguda” da pandemia, “os portugueses estavam unidos, precisavam de ver os seus políticos unidos e viam o líder da oposição com sentido de Estado”, o que “deu ao país uma força que não se imagina” e “os portugueses não o esquecerão”.

“Um dos motivos pelos quais vim aqui foi para saudar Rui Rio como líder da oposição e candidato a primeiro-ministro. Como líder da oposição, foi um exemplo. Acho que não conseguiria fazer o que ele fez, nomeadamente numa circunstância como esta, de todos os dias ter de enfrentar situações novas e inesperadas”, afirmou o Presidente no concelho que enfrentou a primeira e mais longa cerca sanitária devido à COVID-19, onde vai esta tarde estar com o primeiro-ministro, António Costa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.