De acordo com dados avançados hoje pelo portal ourworldindata-org, o número de doses administradas na Hungria desde a semana passada cresceu quase mais de 28%, passando para 36,67 doses por cada 100 pessoas, enquanto a evolução em Malta foi de 14,3%.

Em média, os 27 Estados-membros da União Europeia administraram 18,58 unidades por cada 100 habitantes, o que significa que Portugal está um pouco acima desta linha, tendo dado 19,03 doses de vacina por centena de pessoas depois de aumentar o valor em 13,1% desde o dia 30 de março.

Abaixo da linha média da União Europeia situa-se quase metade (12) dos países, entre os quais se incluem alguns dos mais ricos, como a Alemanha, a Suécia, o Luxemburgo, a França ou os Países Baixos.

Os holandeses fazem, aliás, parte da lista dos países da União Europeia que menos doses administrou, com 13,88 doses por cada 100 pessoas, ‘ranking’ que também inclui a Bulgária, que, até hoje, tinha administrado 7,48 doses de vacina por cada 100 habitantes, a Letónia, com 8,18 doses por centena de pessoas, e a Croácia, com 12,6.

No total, o número de doses de vacinas dadas aos cidadãos da União Europeia cresceu 13,6% em relação à semana passada, valor um pouco superior ao crescimento na Europa como continente, que se ficou por mais 11,1%.

A Europa enquanto todo – que inclui o Reino Unido, ex-membro da UE – administrou 18,5 doses por cada centena de habitantes, sendo a terceira região do mundo com mais vacinas dadas à população.

À sua frente encontram-se, além da União Europeia, também a América do Norte, região que mais imunidade distribuiu pela população, tendo administrado, até hoje, 31,7 doses de vacina por centena de habitantes, ou seja, mais 15,4% do que na semana passada.

Muito abaixo destes valores ficou a América do Sul, que já injetou 10,14 doses por cada centena de pessoas, o que ainda assim, mostra um crescimento de quase 20% em relação aos dados divulgados em 30 de março.

O maior crescimento relativo foi registado na Oceânia, onde o número de doses administradas por centena de habitantes aumentou 48%, mas onde o valor absoluto continua pequeno, ficando-se pelas 2,22 doses por centena de pessoas.

O valor mais baixo é, no entanto, registado no continente africano, cujo número de doses administradas por centena de habitantes não ultrapassa ainda as 0,92 unidades, apesar do crescimento de 15% face à semana passada.

No mesmo período de tempo, a Ásia verificou um crescimento 26,5%, tendo administrado, até hoje, 6,69 doses de vacinas contra a covid-19 por centena de habitantes.

Em termos globais, foram dadas 8,90 doses de vacinas por cada 100 pessoas no mundo, ou seja, mais 19,5% do que há uma semana.

A pandemia de covid-19 já provocou, pelo menos, 2.862.002 mortos no mundo, resultantes de mais de 131,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.887 pessoas dos 824.368 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida pelo coronavírus SARS-COV-2, que causa a doença covid-19, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.