As autoridades de saúde relataram 2.682 novas infeções em um dia e 43 mortes, em comparação com 5.412 novos casos e 64 mortes na semana anterior, de acordo com dados do Instituto Robert Koch (RKI) de virologia.

No entanto, o RKI lembra que ao interpretar os números deve ser levado em consideração que nos feriados e nas pontes, como é o caso (feriado Pentecostes), as pessoas vão menos ao médico e, consequentemente, menos exames são realizados e menos casos são notificados às autoridades sanitárias.

O número máximo de infeções na Alemanha foi registado em 18 de dezembro, com 33.777 novos casos num dia e o número de óbitos em 14 de janeiro, com 1.244. A incidência atingiu o pico em 22 de dezembro, com 197,6 casos/100.000 habitantes.

O fator de reprodução semanal é de 0,87, o que significa que a cada 100 infetados contagia uma média de 87 pessoas.

A Alemanha acumulou 3.651.640 positivos e 87.423 mortes com ou de covid-19 desde o início da pandemia.

No domingo, 3.304 pacientes com covid-19 foram internados nas unidades de cuidados intensivos (55 a menos do que no dia anterior). Destes, 2.079 (63%, menos 38) estão ventilados, segundo o registo da Associação Alemã Interdisciplinar para Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).

Em 24 horas, as unidades de cuidados intensivos receberam 129 novos pacientes com covid-19 e 66 dos que estavam internados morreram.

Até sexta-feira, 11.343.644 pessoas (13,6% da população) tinham recebido vacinação completa e 33.142.439 (39,9%) apenas a primeira dose da vacina contra a covid-19.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.