"Se a tendência de redução de casos se continuar a verificar, o CHUC irá progressivamente e de forma segura, devolver unidades de internamento à sua finalidade original e desativar os diversos níveis do plano de contingência para doente crítico, até ficar apenas com um dispositivo de resposta adequado à situação da pandemia", disse à agência Lusa fonte do gabinete de comunicação.

À data de hoje, aquele centro hospitalar contabilizava 214 internados em enfermaria covid-19 e 50 em unidade de cuidados intensivos, que representa 74% e 67% da taxa de ocupação, respetivamente.

O CHUC salienta que "nunca interrompeu" as cirurgias prioritárias e muito prioritárias e que vai retomar "toda a cirurgia eletiva que foi adiada, bem como aos meios complementares de diagnóstico e terapêutica que, não sendo urgentes, foram também adiados".

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.474.437 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.086 pessoas dos 799.106 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.