Embora as máscaras sejam cruciais para o relaxamento de medidas de confinamento da população francesa a partir de 11 de maio, Jean-Baptiste Djebbari reforçou o fortalecimento de uma ponte aérea com a China para abastecer o país, durante uma visita ao aeroporto Roissy, em Paris.

Com a saída do confinamento, o uso de máscaras vai ser obrigatório nos transportes públicos, segundo anunciou o primeiro-ministro, Edouard Philippe, na terça-feira.

“O objetivo é fazer com que cada francês tenha a capacidade de obter uma máscara para que, a 11 de maio, cada pessoa que entre nos transportes públicos tenha uma máscara”, declarou Djebbari.

O secretário de Estado dos Transportes foi hoje de manhã a Roissy para assistir à chegada de um voo da Air France Cargo proveniente da província de Xangai, como parte da ponte aérea criada no final de março entre a França e a China. Atualmente, sete rotas semanais estão a ser realizadas entre os dois países.

A França regista 24.087 mortos, em cerca de 169 mil casos do novo coronavírus.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 227 mil mortos e infetou quase 3,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Cerca de 908 mil doentes foram considerados curados.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.