Os serviços de saúde também contabilizaram desde terça-feira 126 mortes atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 76.037.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha subiu de 165 (terça-feira) para 168 (hoje), diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as de Navarra (370), Madrid (302), País Basco (280) e Catalunha (192).

Nas últimas 24 horas deram entrada nos hospitais em todo o país 1.184 pessoas com a doença (1.126 na terça-feira), das quais 320 em Madrid, 272 na Catalunha e 189 na Andaluzia.

Por outro lado, baixou para 9.412 o número de hospitalizados com a covid-19 (9.463), o que corresponde a 8% das camas, das quais 2.009 pacientes em unidades de cuidados intensivos (1.990), 20% das camas desse serviço.

Entretanto, a região espanhola de Castela e Leão, que faz fronteira com o nordeste de Portugal, decidiu esta manhã suspender de forma cautelar a utilização da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca.

“Em aplicação do princípio da precaução”, as autoridades sanitárias desta região “decidiram suspender a vacinação contra o Covid-19 com a vacina da AstraZeneca/Oxford University”, anunciaram as autoridades sanitárias da região.

Em Espanha, as comunidades autónomas têm autonomia em questões de política de saúde.

As próximas horas vão ser decisivas para conhecer o futuro da vacina da AstraZeneca, sobre a qual a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) concluiu esta tarde que existe uma “possível relação” entre o fármaco e a formação de “casos muito raros” de coágulos sanguíneos, ao mesmo tempo que insistiu nos seus benefícios.

Os Ministros Europeus da Saúde estão reunidos desde as 17:00 em Lisboa de hoje para discutir estas conclusões e, posteriormente, os responsáveis do setor da Saúde regionais e nacionais espanhóis irão discutir a questão.

A decisão tomada pelas instâncias europeias poderá afetar o processo de vacinação na Europa e, portanto, também em Espanha, um país que, como anunciou na terça-feira o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, espera ter imunizado 33 milhões de espanhóis (70% da população) até ao final de agosto.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.874.984 mortos no mundo, resultantes de mais de 132,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.890 pessoas dos 825.031 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.