No total, o país tem agora um total de 125.097 casos diagnosticados e 2.969 vítimas mortais, mais 170 que no dia anterior, e 68.200 pessoas consideradas curadas.

A Baviera, o maior estado federado da Alemanha, concentra o maior número de infetados com covid-19, mais de 33.500 e 872 óbitos.

Lothar Wieler, diretor do RKI, sublinhou em conferência de imprensa que, apesar da tendência positiva, "ainda é cedo" para se poder falar numa contenção do novo coronavírus no país.

A aplicação, disponibilizada a semana passada pela entidade responsável pela prevenção e controlo de doenças, que ajuda a controlar os sintomas, e onde é possível fornecer dados voluntariamente, já foi descarregada 300 mil vezes, indicou hoje o RKI.

O governo de Berlim vai reunir-se esta quarta-feira, durante a manhã, para discutir a possibilidade de um abrandamento das medidas de contenção já a partir do dia 19 de abril.

Também na quarta-feira, durante a tarde, deverá decorrer um encontro por videoconferência com todos os líderes das 16 regiões da Alemanha.

Desde 22 de março são proibidas, na Alemanha, reuniões ou saídas com mais de duas pessoas. Cada região tem aplicado medidas mais ou menos restritivas, com a Baviera a decretar o confinamento praticamente total.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 117 mil mortos e infetou quase 1,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Dos casos de infeção, cerca de 402 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.