No país há segunda volta nas autárquicas em cidades com mais de 200 mil eleitores onde o candidato mais votado não conseguiu superar a metade dos votos válidos (cálculo que exclui votos em branco e nulos).

Neste domingo, 18 capitais estaduais e outros 49 municípios terão novo pleito. O Brasil tem 95 cidades com mais de 200 mil eleitores.

Ao contrário de Portugal que adota um sistema de lista fechada, a escolha dos prefeitos no maior país da América do Sul é feita a partir de um sistema de lista aberta no qual as vagas são conquistadas diretamente pelo candidato mais votado.

Após o sufrágio de hoje, apenas a cidade de Macapá, capital do estado do Amapá, ficará com a escolha de seu novo prefeito pendente porque a primeira volta não aconteceu em 15 de novembro, como no resto do país, devido a problemas no abastecimento de energia.

Por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as municipais de Macapá decorrem em 06 de dezembro e 20 de dezembro, se houver segunda volta.

Entre as capitais regionais, São Paulo terá uma disputa entre o atual prefeito e candidato da reeleição Bruno Covas, que lidera as sondagens com uma margem que oscilou entre 54% e 57% dos votos válidos (dado que exclui votos nulos e brancos), segundo o Instituto DataFolha e o Ibope, duas das principais empresas de pesquisa estatística que acompanham eleições no país.

Covas enfrentará o candidato de esquerda Guilherme Boulos, que fez uma campanha surpreendente e tem a preferência de 46% até 43% dos eleitores, também de acordo com o Instituto DataFolha e o Ibope.

Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), testou na sexta-feira positivo à covid-19, e embora sem sintomas da doença disse que ficará de quarentena pelo período necessário.

No Rio de Janeiro, dois candidatos experientes filiados em partidos de centro-direita, Eduardo Paes e Marcelo Crivella, se enfrentam.

Paes, que foi prefeito da capital ‘carioca’ duas vezes, tenta uma nova eleição e lidera com margens que variam entre 65% e 70% dos votos válidos, segundo sondagens do Datafolha e do Ibope.

Já Crivella, prefeito da câmara do Rio de Janeiro, tenta a reeleição, e aparece com intenção de voto oscilando entre 30% e 35%, segundo os mesmos institutos de pesquisa.

No Recife há um empate técnico entre os dois candidatos envolvidos. Marília Arrais aparece nas pesquisas do Datafolha e do Ibope com 52% das intenções de voto, enquanto seu adversário, Eduardo Campos, terá 48% e 43%, de acordo com as mesmas sondagens.

Já na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, o Ibope indicou que Sebastião Melo, candidato de centro-direita, lidera com 54% dos votos válidos contra 46% das intenções de voto para a candidata da esquerda Manuela D’Ávila.

Para entrar nos locais de votação, os brasileiros terão de usar máscara e respeitar o distanciamento social, tendo sido pedido aos eleitores que levem uma caneta para assinar a lista de presença. As autoridades garantem que haverá álcool gel disponível para uso antes e depois do voto nas urnas eletrónicas.

As urnas encerram às 17:00 em todos os locais de votação, apesar de o Brasil ter mais do que um fuso horário. Os resultados começarão a ser anunciados no encerramento das sessões, mas esta diferença não deve ter impacto na divulgação dos eleitos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.