“As obras de remodelação e ampliação do Centro de Saúde de Águeda iniciaram ontem [quarta-feira], com a delimitação do espaço de intervenção e colocação do estaleiro”, revela a autarquia em comunicado, salientando que a intervenção visa “dotar o equipamento de melhores condições para a prestação de cuidados de saúde”.

Segundo fonte municipal, os trabalhos vão ser divididos em três fases, “no sentido de condicionar ao mínimo o funcionamento da infraestrutura e a prestação dos cuidados de saúde à população”.

A obra, projetada e a cargo da Câmara Municipal de Águeda, corresponde a um investimento superior a 1,3 milhões de euros, financiado pelo Programa Operacional Regional Centro, e tem um prazo de execução de 480 dias (cerca de 14 meses).

“Está iniciada uma obra que tem uma importância central para a comunidade, dotando o equipamento de mais e melhores condições tanto de trabalho para os profissionais de saúde como de atendimento dos utentes, melhorando, assim, a prestação de cuidados de saúde à população”, disse Jorge Almeida, presidente da Câmara Municipal de Águeda.

O autarca garante que “irão ser desenvolvidos todos os esforços para minimizar os constrangimentos que possam ser causados”, apelando à compreensão das pessoas “com a convicção de que a melhoria e qualidade de prestação de cuidados suplantará o transtorno desse período de obras”.

Para afetar ao mínimo o funcionamento do Centro de Saúde, a obra foi dividida em três fases, a primeira das quais se iniciou quarta-feira, com a delimitação do estaleiro de obra, nas traseiras do atual edifício, onde vai ser construído um novo bloco.

Nos primeiros seis meses será requalificado um pequeno bloco nas traseiras do edifício e construída a nova ala, enquanto o restante edifício estará no seu funcionamento normal.

Após essa ampliação, seguir-se-á a 2.ª fase, correspondente à remodelação do edifício central, altura em que parte das unidades de prestação de cuidados de saúde transitará para a ala nova, enquanto as restantes deverão ser alojadas provisoriamente na “incubadora cultural” situada na Alta Vila.

A 3.ª fase respeita à intervenção na zona do edifício onde funciona a Unidade de saúde pública, prevendo-se a conclusão das três fases para os primeiros meses de 2023.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.