A propósito do Dia Mundial do Braille, que se assinala na sexta-feira, a ACAPO pede, em comunicado, campanhas eleitorais mais acessíveis, recordando que pela primeira vez os portugueses invisuais podem este ano votar de forma autónoma e secreta.

A 19 de julho do ano passado a Assembleia da República aprovou um pacote de medidas no qual se inclui o voto em braille.

No comunicado, a ACAPO afirma que este ano Portugal terá três atos eleitorais, em dois dos quais, Assembleia da República e Parlamento Europeu, os invisuais podem pela primeira vez votar de forma autónoma, graças à criação de uma matriz de voto em braille.

A matriz é uma réplica do boletim de voto escrita em braille, com recortes que alinham com os quadrados impressos no boletim, o que permite ao eleitor colocar a cruz no quadrado que se refere à sua preferência.

“A ACAPO saúda, por isso, o esforço da secretaria-geral do Ministério da Administração Interna para concretizar a intenção do legislador e garantir um voto independente por parte dos eleitores com deficiência visual”, mas defende que “um verdadeiro voto independente é um voto informado”.

Comunicar com pessoas com deficiência visual “requer tão simplesmente vontade, e, em grande parte das vezes, nem há custos adicionais significativos”, diz-se no comunicado da ACAPO, citando o presidente da direção da associação, Tomé Coelho.

Na sua página oficial a ACAPO tem um conjunto de recomendações aos partidos políticos para que as suas mensagens sejam mais acessíveis, essencialmente propondo que o conteúdo de imagens ou filmes seja descrito, quer nas redes sociais quer em páginas na internet, em e-mails ou em panfletos. Nos comícios os deficientes visuais também devem ser apoiados.

O Dia Mundial do Braille assinala-se a 04 de janeiro, a data do nascimento de Louis Braille, que criou um sistema de leitura para invisuais que é usado em todo o mundo.

Braille criou um sistema de seis pontos que, combinados, permitem a leitura, estando hoje acessível em livros mas também em locais públicos, em embalagens de medicamentos ou em teclas de multibanco ou de elevador.

Louis Braille nasceu a 04 de janeiro de 1809 em França e terá ficado cego por acidente quando tinha três anos. Criou o sistema de pontos em relevo ainda adolescente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.