É neste contexto que surge o Transtorno Dismórfico Muscular, mais conhecido por Vigorexia. Quem padece deste problema psicológico vive obcecado com o corpo, nunca sentido completa satisfação com os resultados obtidos através da prática de exercício físico.

A doença é mais comum entre homens dos 18 aos 35 anos, mas pode afectar qualquer individuo independentemente da idade ou sexo. Acredita-se que é um transtorno obsessivo compulsivo decorrente da cultura actual, muito focada na alimentação saudável e a procura do corpo perfeito, tonificado e musculado.

Quem sofre de vigorexia começa a praticar exercício de forma exagerada, controlando de forma igualmente rigorosa a dieta. As refeições são geralmente de elevado teor proteico e há quem chegue mesmo a eliminar certos alimentos da sua dieta como é o caso do açúcar, gorduras e hidratos de carbono.

A fome é muitas vezes saciada com recurso a proteínas e suplementos para o ganho de massa muscular. Nos casos mais graves as pessoas chegam mesmo a recorrer a anabolizantes, que podem ser bastante prejudiciais à saúde sendo a causa de problemas renais, articulares doenças do coração e mesmo alguns tipos de cancro. A dieta excessiva em proteínas e excesso de exercício físico poderão ser a causa de vários problemas de saúde entre eles a fadiga extrema, problemas cardiovasculares, dificuldades em dormir, dores musculares, falta de libido, irritabilidade ou mesmo depressão.

Se tem algum destes sintomas, deverá tomar medidas antes de comprometer a saúde de forma grave e permanente. Deverá começar com uma dieta equilibrada, que faça uso da dose diária recomendada dos nutrientes necessários a uma vida saudável desde proteínas, vitaminas, hidratos de carbono, minerais fibras e mesmo gorduras.

É importante saber identificar os sintomas antecipadamente, seja em si ou alguém que conhece, para que se evite a progressão da doença para quadros clínicos mais graves. Se está com sentimentos de inferioridade e a sua baixa auto-estima já lhe está a provocar problemas sociais e familiares como isolamento ou fraco desempenho sexual, consulte um médico ou psicólogo. Este poderá recomendar um acompanhamento nutricional e tratamentos com recurso a remédios ou psicoterapia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.