Quem gosta de Moçambique e vive em Lisboa conhece o Cantinho do Aziz. O restaurante não é glamouroso, nem prima pela decoração fashion. Na verdade mais parece uma tasca. Mas ali se comem, dizem os entendidos na matéria, das melhores especialidades gastronómicas moçambicanas.

É preciso conhecer o Cantinho do Aziz para lá ir dar, já que fica bem escondido, entre a Mouraria e o Castelo de Sao Jorge, em pleno coração da velha Lisboa. O espaço foi fundado por Aziz, um moçambicano que se mudou para Lisboa no princípio dos anos 80, e logo abriu o Cantinho do Aziz com a família. Durante muitos anos, os clientes eram só pessoas ligadas a Moçambique, mas "palavra passa palavra e hoje em dia temos clientes turistas da China ao Equador, atrás dos sabores que ali se cozinham", explicou o actual proprietário, Adam, filho do velho Aziz. "O restaurante foi fundado pelo senhor Aziz, o meu pai (já falecido). Ele era muito animado e conversador, e quando o restaurante abriu aqui em Lisboa era um ponto de encontro para todos moçambicanos. Esses mesmos moçambicanos começaram a trazer seus amigos angolanos e por aí fora, então ficou um ponto de encontro para todos os PALOP em Lisboa. Hoje em dia é uma referência de Moçambique em Lisboa".

O Cantinho do Aziz prima pela gastronomia tipicamente moçambicana, mas tem alguns pratos de outros países também, nomeadamente a muamba de galinha de Angola. "Os clientes que frequentam o nosso restaurante, perguntavam se tínhamos algum prato de outros países africanos, por isso começamos a fazer outras especialidades. Hoje em dia, há quem diga que a melhor muamba se come num restaurante moçambicano. O nosso, claro".

Ainda assim, a jóia da coroa é o frango à zambeziana, que foi o prato que lhes deu a fama. O makoufe de camarão e caranguejo, o camarão com quiabos e o caril de cabrito são outras das atracções que fazem casas cheias. "O segredo do nosso sucesso talvez seja a cozinha. A Dona Farida, minha mãe, foi a cozinheira do Cantinho do Aziz durante mais de 20 anos, a deliciar os nossos clientes com as suas artes e segredos culinários, e com o meu pai a animar estes mesmos clientes com a sua conversa. Hoje em dia tudo mudou, menos os sabores. Esses continuam bons ou melhores pois eu e o meu irmão tomamos conta do Cantinho do Aziz. E aprendemos com os mestres".

"As receitas especiais do 'Cantinho do Aziz' são como os Pastéis de Belém, passam de pais para filhos, e depois de mim vai passar para a minha filha, espero", diz o jovem gerente, que dirige o restaurante com a ajuda da esposa, uma cabo-verdiana da ilha de S. Nicolau.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.