A quantidade de alimentos que sobra em cada refeição não deve ir directa para o caixote do lixo. Recuperar receitas clássicas como rissóis, tartes ou almôndegas é uma medida para fazer do pouco, muito! Outra opção é dar um toque de sofisticação ao prato, juntando um bom molho, uma massa nutritiva ou uma salada composta para aumentar a quantidade de comida.

Um bom exemplo é apostar num strogonoff ou numa boa carne guisada, com bastantes legumes a acompanhar, em vez de comprar um bife para cada membro da família.

A mesma coisa com o peixe: se não prescinde de um peixe caro como o salmão, compre apenas uma posta grande. Cozinhe, desfie grosseiramente e junte-o com fusilli, uma lata de milho e molho de iogurte.

Quando comprar frutas e legumes, prefira os produtos da época, que são mais baratos e saudáveis.

As ervas aromáticas podem muitas vezes substituir o sal, com vantagens para a saúde. Porque não plantar em pequenos vasos os seus próprios temperos, com salsa e hortelã-pimenta?

Outra ideia é substituir parte da receita por ingredientes mais baratos. Por exemplo, num prato de camarão, troque metade do marisco por delícias do mar. Sabem bem e são muito mais baratas.

  

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.