O doce tropical, suave e delicado da banana em combinação com o crocante da massa brick e o sabor mais caramelizado e intenso do chocolate apuram o palato, ficando a frescura por conta da manga que também ajuda a avivar a sobremesa.

A harmonização apela a um vinho baseado na frescura, onde o perfil tropical se mantenha, com boa intensidade de sabor especialmente para o chocolate, mas sem uma estrutura demasiado densa que possa anular o chocolate. A acidez será sempre uma boa aliada, pelo que um colheita tardia, um Moscatel de Setúbal, um Vinho do Porto Tawny 20 anos ou Porto Branco Doce, um licoroso ou um Madeira jovem, serão boas hipóteses a ponderar.

O Moscatel Roxo de Setúbal 1991, da Bacalhôa Vinhos de Portugal, é uma boa opção. O perfil tropical, as notas de fruto em passa e fumado, a frescura de sabor e textura bem como a acidez adequada, proporcionarão uma linha de continuidade com a sobremesa. Este licoroso deverá ser servido entre os 14ºC e os 16ºC.

Ingredientes:

4 folhas de massa brick
50 g de chocolate 70% derretido
2 mangas
2 bananas

Preparação:

Cortar a banana a meio. Enrolar na massa brick, untada com chocolate, em forma de rebuçado e levar ao forno a 200º C até ficar dourado. Descascar a manga e fazer um molho, triturando-a.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.