Acompanhados por um chá ou por uma infusão, os muffins tornam-se ainda mais saborosos. O problema é que, geralmente, esta variedade de queques é muito rica em açúcar e gordura, como apontam muitos nutricionistas e dietistas. No entanto, se introduzir algumas alterações nas receitas, consegue torná-los mais saudáveis. Substituir a farinha de trigo pode farinha de trigo-sarraceno é uma das soluções a que pode e deve recorrer.

«O trigo-sarraceno é rico em vitaminas do complexo B, ferro e magnésio. Tem elevado teor de proteínas e de fibras (superior à farinha de trigo), que contribuem para uma maior saciedade. Não contém glúten, o que torna a receita adequada para doentes celíacos», sublinha Patrícia Trindade, especialista em nutrição no Instituto Prof. Teresa Branco, em Lisboa. Esta está, contudo, longe de ser a única alteração possível.

«Em vez de açúcares e adoçantes artificiais, podemos usar maçã (que tem efeitos antioxidantes e anticancerígenos) e canela, que tem uma ação antioxidante, anti-inflamatória, antimicrobiana e antifúngica», afiança a especialista, que sugere mesmo uma receita de muffins saudáveis de maçã e mirtilo. «Os mirtilos são uma excelente fonte de antioxidantes. Possuem reconhecidos efeitos antienvelhecimento e ação anti-inflamatória», explica.

Em alternativa à manteiga ou óleo, «pobres do ponto de vista nutricional e com um valor energético bastante elevado», como refere, podemos usar linhaça moída. «É uma excelente fonte de gorduras insaturadas (ácidos gordos ómega 3) com efeitos cardioprotetores. É riquíssima em vitaminas e minerais, é fonte de proteína e contém um elevado teor de fibra (benéfica para o bom funcionamento do trânsito intestinal)», refere ainda.