Nicole Kidman, Naomi Watts e Catherine Zeta-Jones estavam entre as convidadas do desfile, assim como a atriz e cantora chinesa Yang Mi.

À frente de um império comprado recentemente pela marca de calçado de luxo inglesa Jimmy Choo, Michael Kors sabe como estruturar uma coleção em torno de um grande tema, dando-lhe coesão.

Para a primavera/verão 2018, a tendência é relaxar, tal como sugerem os tons da coleção.

O mesmo indicam os cortes amplos, tanto em homens como em mulheres, os grandes vestidos fluidos, as mangas muito compridas e as camisas largas.

Outro elemento em destaque foram as folhas de palmeira, estampadas ou bordadas nas bermudas para homem ou nos vestidos pretos brilhantes confeccionados em tule e seda.

O efeito primaveril foi evocado também pelo "tie-dye", uma técnica de tingimento da roupa que cria desenhos únicos que muitas vezes lembram flores.

À semelhança do colega espanhol Josep Font, que apresentou uma coleção fresca como um mergulho na piscina, Kors abusou dos tons pastéis como foi o caso do rosa, do azul celeste e lavanda.

"Numa coleção tudo anda à volta do glamour lânguido e descontraído", escreveu no Twitter o criador minutos antes do desfile.

Tal como aconteceu em fevereiro, desfilaram pela passerelle as modelos "plus size" Ashley Graham (tamanho 48) e Sabina Karlsson (44-46), juntamente com outras modelos convencionais.

Embora as modelos de tamanho 40 tenham vindo a ganhar mais espaço nos desfiles de estilistas mais jovens, até agora Michael Kors tem feito muito pela sua inclusão no mundo da moda.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.