A coleção primavera/verão 2018 foi apresentada na quinta-feira, quando a estilista Miuccia Prada falou sobre a fase modesta de vendas que atingiu a marca nos últimos tempos.

"Eu não quero ser julgada em função das vendas. A minha vida é muito mais importante do que as vendas", disse a  empresária numa entrevista coletiva.

"Nunca penso nisso. A minha vida é mais importante, o que faço através do meu trabalho é mais importante", afirmou.

Apesar de na primeira metade do ano os lucros da marca terem caído, Miuccia Prada apresentou uma coleção rock, punk e com pitadas de arte pop.

O conceito por detrás da coleção era uma folha em branco, e segundo a marca, quase todos os looks foram idealizados a partir de um bocado de tecido em branco que adquiria as cores apresentadas.

As propostas para o próximo ano misturam estampados de leopardo com outros padrões, sendo que muitas modelos usavam estampados com quadrinhos de estética pop.

Antes do desfile da Prada foi a vez de Karl Lagerfeld trazer para a Fendi uma atmosfera de balneário chique e tropical, perfeita para as noites de verão.

Da sua coleção  destacam-se as saias leves e os casacos em azul marinho, verde-água e coral rosado, para além das camisas de algodão com riscas ultrafinas de cintura marcada.

O grupo de 70 marcas - Louis Vuitton, Fendi, Givenchy, Guerlain e Sephora entre elas - viu o lucro líquido anual aumentar 11%, para os 3,98 mil milhões de euros, enquanto as vendas alcançaram 37,6 mil milhões de euros, registando um crescimento de 5% segundo os números divulgados pela marca e 6% em dados orgânicos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.