A pandemia de COVID-19 obrigou empresas e empresários de norte a sul do país a terem de reinventar a sua atividade para fazer face ao surto que paralizou o mundo. O famoso alfaiate Paulo Battista, habituado a vestir jogadores de futebol, apresentadores de televisão e outras celebridades, é um deles. "O uso de máscaras vai ser obrigatório. Decidi avançar com a minha produção", anunciou o jurado do concurso televisivo "Cosido à mão", exibido na RTP1, nas redes sociais.

O empresário está a confecionar "mascaras em algodão e TNT laváveis que permitam conforto e prontas a reutilizar" e, para as promover, decidiu avançar com uma iniciativa solidária. "Na compra de uma máscara, a Paulo Battista Alfaiataria doa outra a uma instituição", revela o membro do coletivo Portuguese Dandys, que participou no programa de televisão da TVI "A tua cara não me é estranha". Encomendem a vossa. Protejam-se e ajudem a proteger alguém", apela.

Com o atelier fechado por causa da COVID-19, o conhecido alfaiate desenhou, em casa, em parceria com a WesMister, uma marca de fabrico 100% nacional, uma nova linha de peúgas. Produzidas em algodão mercerizado, também comhecido como fil d'écosse, com uma espessura Ne 60/2, que confere leveza e suavidade à peça, apresentam ainda uma biqueira com uma costura cerzida, "para um elevado conforto e requinte", esclarece a marca em comunicado.

Paulo Battista confeciona máscaras reutilizáveis e lança iniciativa solidária

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.