Os últimos meses têm sido, certamente, desconcertastes e complicados para todos nós.

Devido à pandemia da COVID-19, muita gente foi forçada a trabalhar a partir de casa, algo completamente novo no seu dia-a-dia.

Dizem-nos sempre que devemos ver o lado positivo das coisas e, por muito difícil que pareça, aqui também o há.

Trabalhar a partir de casa significa dormir até mais tarde, não ter de enfrentar o trânsito e não ter de sacrificar o conforto de uma roupa descontraída por um fato ou algo mais formal, certo?

Meio vestido ou meio despido? Só em 2020 faria sentido uma campanha publicitária assim
créditos: Henri Vézina

Pois, desde que as reuniões presenciais foram substituídas por reuniões virtuais  e videoconferências, a indumentária profissional passou a existir apenas da cintura para cima.

Quem nunca fez uma videoconferência todo arranjadinho da cintura para cima, mas calçando uns chinelos, ainda não explorou todas as possibilidades deste 2020.

Foi a pensar neste novo contexto, que a marca de roupa canadiana Henri Vézina lançou a recente coleção 'Work From Home' (trabalhar a partir de casa), incentivando os seus clientes a economizarem e comprarem apenas a parte superior do fato.

Meio vestido ou meio despido? Só em 2020 faria sentido uma campanha publicitária assim
créditos: Henri Vézina

A campanha publicitária, criada em parceria com a agência publicitária Dentsu, é bastante ilustrativa e está a dar que falar.

Mostra homens envergando trajes formais da cintura para cima e nada mais do que roupa interior e chinelos da cintura para baixo.

Será que esta tendência também vai pegar por cá?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.