Muitas das compras que fazemos diariamente não têm uma necessidade real. Somos impulsionados pela mensagem permanente de que comprar é fácil, é barato e quanto mais comprarmos melhor.

No entanto, as consequências destes comportamentos consumistas são devastadores e atingem uma escala planetária. Sabemos que é difícil mudar de direção de um dia para o outro, mas podemos dar pequenos passos que contribuam para a mudança.

Vera Gallardo acredita na importância destes pequenos gestos para que se consiga alcançar a transição tão necessária, e foi com o objetivo de dotar as pessoas com as ferramentas para isso que criou o seu blog dedicado à compra consciente e sustentável de artigos de moda e beleza, com o menor impacto possível no planeta. Mas Vera Gallardo não se ficou por aqui.

Após o lançamento deste blog, Vera sentiu a necessidade de criar um movimento que batizou com o nome #BuyOnlyIfNecessary, defendendo que, como o próprio nome indica, só devemos comprar apenas e exclusivamente se necessário.

Este movimento surgiu com o propósito de evitar a compra impulsiva e, assim, permitir a redução do desperdício, da poluição, do uso desmesurado de recursos naturais, bem como a abolição das condições precárias de trabalho amplamente conhecidas, nomeadamente na indústria da moda.

“No dia em que comecei a escrever e a publicar no site, senti que teria de iniciar este movimento. Para mim era claro, a cada artigo escrito, a cada marca apresentada, teria de incluir um conceito básico, que só deveríamos comprar se fosse mesmo necessário. Desta forma simples, este tornou-se num dos meus princípios orientadores de tudo o faço, escrevo, partilho ou compro, e que tem revelado o melhor de mim. Acredito que é um princípio de valor, que se ajusta ao momento em que vivemos e felizmente muitas e muitos de nós querem fazer parte da mudança”, afirma Vera Gallardo.

Para aqueles que querem aderir ao movimento #BuyOnlyIfNecessary e iniciarem o seu caminho para a compra consciente, a autora do blog apresenta os quatro pilares base que devem ser seguidos, sendo eles a Consciência, o Equilíbrio, os Recursos e o Impacto.

O primeiro pilar prende-se com a necessidade de reconhecer que o problema não é comprar, mas antes se a compra é necessária e consciente. Vera desafia assim os consumidores a colocarem questões como o porquê da compra, que propósito serve e se pode ser adiada ou substituída.

De seguida é desejável encontrar o equilíbrio no comportamento de compra e estabelecer o espaço entre o necessário e o desnecessário, sendo que é o desnecessário o que queremos evitar.

O terceiro pilar deste movimento diz respeitos aos recursos que, por não serem ilimitados, devem ser privilegiadas as opções mais sustentáveis no momento da compra. Saber de onde vêm, quem produziu, os materiais ou ingredientes utilizados é muito importante nesta etapa.

Por fim, analisamos as escolhas que fazemos, pois as decisões que tomamos são da nossa responsabilidade e todas elas criam impacto. A dimensão do impacto depende de cada um de nós.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.