Apesar das mudanças que o traje da hospedeira de bordo foi sofrendo com o passar do tempo, este sempre foi composto por peças básicas: tailleur/vestido, camisa e sapatos de salto alto.

No início do século XX, mais concretamente durante as décadas 30, 40 e 50, o tradicional tailleur pelo joelho era confecionado em cores clássicas como o beige, o castanho e o azul, transmitindo uma imagem mais formal e conservadora.

Já entre 1960-1980 verificam-se diversas mudanças no uniforme, que ficou mais curto, com um design mais moderno e passou a ser fabricado em padrões e cores vibrantes.

A partir dos anos 90 até aos dias de hoje é possível verificar uma ligeira sofisticação no guarda-roupa das hospedeiras de bordo, onde os tailleurs deram lugar a vestidos com um corte mais justo e elegante, realçando a silhueta da mulher.

Carregue no play e veja o vídeo da Condé Nast Traveler.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.