São imensas as suposições que se criam à volta da proteção solar, nomeadamente no que diz respeito ao seu relacionamento com o bronzeado e à sua utilização quando não se está em exposição solar direta.

Por esse motivo, a Cosmetis pretende esclarecer as dúvidas que a maior parte de nós tem.

1. Os protetores solares não deixam bronzear

Mito! Um dos maiores mitos em torno da utilização da proteção solar. Os protetores solares bloqueiam os raios nocivos, mas não impedem a produção de melanina que faz aumentar o bronzeado. Um dos maiores exemplos que se pode dar é o facto das crianças utilizarem protetores solares com SPF50+ e mesmo assim ficarem bronzeadas.

2. As pessoas morenas também precisam de protetor solar

Verdade! As pessoas morenas têm mais quantidade de melanina, a proteína que funciona como espécie de protetor natural da pele e que é responsável pelo bronzeado ou tonalidade. No entanto, apesar de terem mais melanina não são imunes aos raios solares e, por isso, podem desenvolver na mesma cancros de pele ou outros problemas associados à exposição sem proteção.

3. Se ficar à sombra devo aplicar na mesma protetor de solar

Verdade! Mesmo estando debaixo do chapéu de sol há raios solares que passam e que agridem a pele. Mais que não seja porque terá de chegar à praia, colocar o chapéu de sol e acabará por também sair de lá, por isso, haverá uma altura em que inevitavelmente há mais exposição do que se pretendia.

4. Utilizar protetor solar causa acne

Mito! Ainda há várias pessoas que não utilizam protetor solar porque dizem que faz acne, aumenta as borbulhas ou deixa a pele oleosa. Isto acontece porque não usam um protetor solar adequado para a sua pele.

Existem protetores para cada tipo, sendo que neste caso o melhor será escolher um com uma textura fluída, oil-free e até anti acne.

5. Se utilizar protetor solar diariamente, estou a prevenir o envelhecimento

Verdade! Uma grande parte do envelhecimento está relacionada com o “fotoenvelhecimento”, ou seja, diretamente ligado à exposição solar e aos danos causados pela mesma. Isto acontece porque os raios ultravioleta quando atingem a pele conseguem chegar a uma parte mais profunda e danificar as fibras de colagénio e elastina, diretamente ligadas com a firmeza e sustentabilidade da pele.

Desta forma, se proteger a pele com um cuidado solar estará a bloquear os raios UVA, principais culpados pelo fotoenvelhecimento.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.