De acordo com um novo estudo publicado no Journal of Family Psychology, quanto mais os pais batem nos filhos maior a probabilidade destes os desafiarem e de no futuro aumentarem os comportamentos anti-sociais e níveis de agressividade, assim como problemas mentais e cognitivos.

Investigadores analisaram 50 anos de pesquisas sobre o efeito de bater numa criança, com base em dados recolhidos em 160 mil crianças.

Esta nova pesquisa focou-se nas palmadas ou estaladas e não em comportamentos abusivos. "O estudo demonstrou que quando os pais batem nos filhos com o intuito de os disciplinar, essa atitude não traz fatores positivos no comportamento da criança, como ensinar-lhe uma lição", revela Elizabeth Gershoff, professora de desenvolvimento humano e ciências da família da Universidade do Texas, nos Estados Unidos.

Apesar das pessoas pensarem que dar uma palmada e abusos físicos são conceitos completamente diferentes, a verdade é que esta pesquisa revelou que os efeitos na criança são os mesmos.

Outra das conclusões revela que os adultos que levaram umas palmadas dos pais em criança, continuaram a fazê-lo na idade adulta com os seus próprios filhos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, 81% dos pais considera que uma palmada é apropriada numa determinada situação.

"Esperamos que com este estudo, os pais pensem em formas alternativas e positivas de disciplinar , sem ser através da palmada", conclui Elizabeth Gershoff

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.