Helena Roseta, que participou na abertura do encontro "Educação, um direito, um caminho, um futuro", promovido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), destacou que "cerca de um terço das crianças da cidade estão em risco de pobreza" e que, através de relatos de alguns organismos, há a "informação de casos de violência, de abandono".

"Esta é uma realidade brutal a que temos de fazer frente", disse.

Para a presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, a melhor forma de ultrapassar esta realidade é a criação de condições para que todas as crianças acedam à Educação, realçando que a criação destas condições de acesso também é responsabilidade da Câmara.

A autarca lembrou, ainda, que as crianças são muitas vezes um veículo para a educação da própria família.

No encontro, foi realçado o papel da Santa Casa no apoio à infância e às famílias.

Atualmente, a SCML tem para o pré-escolar 31 estabelecimentos, com capacidade de resposta para 2.817 crianças, 1.587 em creche, 452 em creche familiar e 778 em jardim-de-infância.

O perigo em que a criança se encontra, a precariedade socioeconómica e se crianças têm necessidade educativas especiais são alguns dos critérios preferenciais de acesso a estes estabelecimentos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.