Recep Tayyip Erdogan apelou às mulheres para terem pelo menos três filhos, afirmando que uma mulher que não quer ser mãe é incompleta. O presidente discursava na inauguração de um novo edifício da associação Mulheres e Democracia, em Istambul.

Recep Tayyip Erdogan disse mesmo que as mulheres que abdicam da vida familiar para se focar no trabalho são "deficientes" e vivem "incompletas".

"O facto de uma mulher ter uma carreira não deve ser impedimento para ser mãe. (...) Uma mulher que diz 'não vou ser mãe porque trabalho' está a negar a sua feminilidade", afirmou Erdogan. "Uma mulher que rejeita a maternidade, que se abstêm de estar em casa, por muito sucesso que tenha na vida profissional, é deficiente, incompleta", concluiu.

"Recomendo ter pelo menos três filhos", acrescentou o presidente.

Recep Tayyip Erdogan quer aumentar a população do país, ainda que dados oficiais mostrem que a população aumentou de 68 para 78 milhões desde 2000.

Na última semana, Erdogan já tinha causado polémica ao afirmar que as famílias muçulmanas não devem utilizar contraceção, que considera ser uma "traição".

Não é a primeira vez que Erdogan provoca as mulheres com as suas palavras. Em novembro de 2014, Recep Tayyip Erdogan referiu num discurso perante a nação que não é "natural" tratar as mulheres e os homens de maneira igual, porque tal seria "contra a natureza".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.