O rapaz de 7 anos apareceu esta terça-feira à porta do hospital, pela mão do pai, e foi recebido por uma multidão de jornalistas.

O menino já aceitou o perdão do pai que se desfez em desculpas por ter deixado a criança sozinha numa floresta nipónica como forma de castigo. A criança foi encontrada na sexta-feira desidratada, com hipotermia e arranhões nos braços e mãos.

Os órgãos de comunicação social locais avançam que o pai pediu desculpa a Yamato Tanooka, que prontamente o perdoou. "Disse-lhe ‘o papá fez-te passar por uma má experiência. Lamento’ e ele afirmou ‘és um bom pai. Eu perdoo-te’", lê-se na imprensa japonesa.

Yamato Tanooka explica que ficou tão aflito quando os pais o deixaram à beira da floresta, chorou e gritou tão alto que se desorientou, penetrando na vegetação e acabando num caminho de terra batida.

Foi ainda o medo que o levou a caminhar durante 5 horas, até que viu um abrigo com dois colchões onde permaneceu durante seis dias até ser encontrado.

Bebeu água de uma torneira no exterior da casa, mas não comeu nada. Perdeu cerca de dois quilos durante os seis dias.

O local onde se refugiou foi sobrevoado por helicópteros, durante as operações de busca, mas Yamato Tanooka nunca deixou o edifício.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.