As tão faladas dores de crescimento que afectam as crianças entre os 7 e os 10 anos e, posteriormente por volta dos 14 anos, não são provocadas propriamente pelo crescimento, segundo revelam experts na matéria.
Essas dores têm a sua origem no excesso de actividades físicas, explica o membro de ortopedia pediátrica da Unifesp, Eduardo Shoiti Takimoto.
Segundo o próprio, "a dor aparece ao anoitecer porque, durante o dia, enquanto a criança está em movimento, há uma grande liberação de adrenalina".
O incómodo pode até prejudicar o segundo sono da criança que é bem mais leve do que o primeiro e causar transtorno durante o dia, pois acaba-se por não ter o descanso devido.
Para que tal não aconteça com frequência, Eduardo Shoiti Takimoto aconselha não haver dias de grande actividade física contra dias de sedentarismo completo.
Importante também é que os adultos estejam atentos à regularização da dor, de forma a não tornar-se crónica e aí sim, revelar-se um problema para o jovem.
30 de Julho de 2010
Veja ainda:
Imigração coloca desafios à educação
Actividades extra curriculares
Crianças criativas?
Prepare a sua casa para a curiosidade do bebé
Mamãs... Todas diferentes

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.