Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, ficou indiciado que estes arguidos - detidos em flagrante delito -, subtraíram dinheiro, telemóveis e outros bens, na posse dos ofendidos, que abordavam violentamente na via pública, sendo por vezes jovens estudantes à saída das escolas, intimidando-os por meio da força física, agressões e ameaças.

Os factos ocorreram entre março de 2014 e março de 2015.

O inquérito prossegue sob a direcção do Ministério Público, na 2.ª seção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, tendo a colaboração da PSP.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.