A Barbie juntou-se à Dra. Elvira Fortunato, cientista, investigadora e professora catedrática na Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa (FCT), para lançar o programa “Meninas na Ciência powered by Barbie”.

Criado no âmbito do Dream Gap, iniciativa global que procura combater a desigualdade e influenciar positivamente as mulheres de amanhã, o projeto dá a oportunidade, a uma estudante do Ensino Secundário, de receber uma Bolsa de Estudo, no valor de 3.000€, para ingressar em qualquer curso de Ciências e/ou Tecnologias da FCT.

A Barbie, no seu papel como confidente de várias gerações de raparigas, identificou a existência de um período crítico, entre as idades dos 5 aos 7 anos, no qual as meninas começam a acreditar que são menos inteligentes e capacitadas do que os meninos, perdendo assim a confiança nas suas competências.

Para o combater lançou o "Dream Gap Project" cujo objetivo passa por fornecer às meninas os recursos e o apoio de que precisam para continuarem a acreditar que podem ser tudo o que se propuserem a ser.

O programa “Meninas na Ciência powered by Barbie” nasce, precisamente, para contribuir para a extinção desse gap, valorizando as mulheres do passado e do presente que continuam a brilhar no ramo científico e inspirar as raparigas a serem tudo aquilo que quiserem.

Para participar no concurso, as alunas que frequentarem o 12ª ano de escolaridade, em Portugal, terão de desenvolver um projeto de inovação e criatividade que as ajude a responder à questão “De que forma poderias mudar o mundo através da Ciência?”, que deverá ser enviado para um email criado para o efeito, até dia 30 de junho.

Todas as candidaturas serão, posteriormente, analisadas por um painel de jurados de excelência, composto pela Dra. Elvira Fortunato, pela Dra. Sara Marçal, Manager Market Developer da Mattel, e por Rosalia Vargas, Presidente da Ciência Viva, que ficará responsável pela seleção de 10 finalistas.

No dia 5 de julho, as alunas serão convidadas a apresentar a sua ideia ao júri, que as avaliará mediante a criatividade e exequibilidade da proposta, e no dia 20 de setembro será anunciada a grande vencedora.

Atualmente, o papel da mulher na Ciência tem voz, com o reconhecimento de personalidades admiráveis que prestaram, e continuam a prestar, contributos imprescindíveis na área científica. No entanto, nem sempre foi assim.

Ao longo de toda a nossa história – de Portugal e do resto do mundo - o papel das mulheres na Ciência foi desvalorizado e colocado em segundo plano quando comparado com o papel dos homens.

“Muito embora já exista uma paridade entre homens e mulheres na área da investigação científica, quando falamos de cargos de topo verificamos ainda alguma descriminação. As melhores oportunidades científicas continuam a ser oferecidas, maioritariamente, a indivíduos do sexo masculino”, afirma Dra. Elvira Fortunato.

Em 2021, a Barbie continua assim a materializar a sua promessa de marca, contribuindo para o favorecimento da igualdade real e efetiva entre as crianças.

“A verdade é que, ao apoiarmos estas jovens adultas que sonham com uma carreira profissional no mundo da ciência, estamos também a inspirar toda uma geração de meninas a acreditar nas suas competências e a explorar ao máximo o seu potencial”, declara Celine Ricaud Soto, Head of Marketing & Digital para Mattel Espanha e Portugal.

Até aos dias de hoje, mais de 200 profissões foram criadas no mundo da Barbie para incentivar crianças de todas as idades e em todo o mundo a imaginarem sem limites. Agora, com o programa “Meninas na Ciência powered by Barbie”, a icónica boneca decidiu destacar o papel da mulher na área cieníifica, na esperança de encontrar e apoiar as cientistas de amanhã.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.