P1. Por que razão a amamentação é considerada a melhor forma de alimentar um bebé?

O leite materno é o alimento mais perfeito que a natureza prepara para os bebés. Contém todas as vitaminas, nutrientes, gorduras e propriedades de estímulo do sistema imunitário de que o bebé necessita. Dezenas de estudos confirmaram os benefícios da amamentação e são constantemente publicados novos estudos. Dê uma olhada nalguns dos tópicos mais importantes. A amamentação tem a capacidade de: - estimular a inteligência do bebé. - proteger o bebé de diarreia, problemas respiratórios e otites. - reduzir o risco do bebé desenvolver obesidade, alergias e leucemia. - reduzir o nível de stress e o risco de cancro da mama na mãe.

P2. O que posso fazer para me preparar para amamentar?

Muitas mulheres grávidas questionam-se se deveriam fazer alguma coisa para endurecer os mamilos para se prepararem para a amamentação. Infelizmente, isso não vai ajudar. Mas pode desde já tentar garantir o sucesso da sua amamentação, lendo sobre como fazê-lo e informando-se sobre a quem deverá pedir ajuda se o processo se revelar difícil. Há quatro aspectos chave que deve conhecer:

• Insista em estabelecer o contacto de pele com pele com o bebé imediatamente após o nascimento (a menos que um dos dois tenha desenvolvido alguma complicação clínica), para que possa começar a amamentar logo que possível. Se fizer cesariana, peça que lhe tragam o bebé para o recobro logo que esteja terminada a cirurgia.

• Aceite que a amamentação não é igualmente natural para todas as mulheres e que, se se sentir desanimada, não é a única no mundo. Procure ajuda o mais cedo possível, quando ainda estiver no hospital ou centro de nascimento, para se assegurar de que o bebé aprende a mamar antes de ir para casa.

• O recém-nascido deve mamar oito a 12 vezes em 24 horas. Isso corresponde em média a intervalos de duas a três horas, mas não tente forçar um horário. Alimente o bebé quando ele pedir. E, a menos que seja clinicamente necessário, o bebé deve receber apenas leite materno até a amamentação estar bem estabilizada (pelo menos nas primeiras semanas).

P3. Qual é o problema mais comum na amamentação e como evitá-lo?

O facto da amamentação ser a forma mais natural de alimentar o seu filho não significa que seja sempre fácil. Para muitas mulheres, a amamentação pode ser desconfortável ou mesmo dolorosa no início. Não sofra em silêncio. A dor é muitas vezes um indício de que o bebé não agarrou a mama correctamente (designado por ‘pega’). A boca deve cobrir uma grande parte da auréola (a pele pigmentada em redor do mamilo), sendo que a boca agarra uma parte maior da auréola na parte inferior do mamilo. O mamilo deve penetrar bem na boca do bebé. Se amamentar for doloroso após as primeiras sucções do bebé, interrompa a sucção, inserindo o dedo mindinho entre as gengivas do bebé e o mamilo – tente novamente até encontrar uma posição menos dolorosa.

SUGESTÃO

É normal sentir-se embaraçada com a ideia de amamentar em público mas por vezes não há outra forma. Leve consigo uma fralda de pano suplementar ou um casaco e cubra o seu ombro e a cabeça do bebé, conseguindo assim um pouco mais de privacidade.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.