Durante a gravidez e o parto respira por si mesma e pelo bebé, portanto, é importante assegurar-se que respira bem.

Exercitar a respiração profunda por alguns minutos todos os dias e concentrar-se na respiração irá auxiliá-la a manter-se calma para poder tirar o máximo partido dos bons momentos, além de usar os seus recursos para lidar com quaisquer dificuldades que possam surgir.

Respirar profundamente também coloca o corpo em harmonia e liberta as tensões.

Não é necessário aprender uma técnica respiratória especial para o parto. Simplesmente adquira o hábito de respirar profundamente quando meditar, praticar ioga ou alguma atividade física, e aprenderá a fazer isto espontaneamente no parto, em harmonia com os movimentos naturais do corpo.

Pratique o exercício descrito diariamente, se puder, num quarto bem ventilado ou ao ar livre. Sente-se confortavelmente no chão, apoiando a parte inferior das costas contra a parede, se for necessário. Dobre as pernas, cruze-as ou sente-se com elas esticadas confortavelmente à sua frente.

- Exercício de respiração profunda:

Feche os olhos e concentre-se na respiração.

Ao expirar relaxe o corpo todo.

Deixe a bacia acomodar-se firmemente no chão, soltando e estendendo a parte inferior das costas para baixo.

Estenda o pescoço, deixando o queixo cair levemente em direção ao tórax.

Solte os ombros para baixo e relaxe o abdómen e a base da pélvis.

Coloque as palmas das mãos na parte inferior da barriga e observe o ritmo da respiração.

Quando estiver pronta, comece a concentrar-se na expiração, libertando o ar devagar pela boca, e inspirando delicadamente pelo nariz.

Sinta a expiração como se ela começasse acima da espinha e descesse pela coluna vertebral até à bacia. E ao mesmo tempo, sinta com as mãos a barriga esvaziar-se, como se a pressão do abdómen diminuísse.

Faça uma breve pausa. Agora, inspire lentamente, mantendo na bacia a sensação de estar presa à terra.

Deixe a respiração fluir levemente e sem esforço, espontaneamente.

Sinta a inspiração percorrer o caminho da espinha até a base do crânio, criando espaço e leveza.

Ao mesmo tempo, sinta a barriga expandir-se em direção às mãos enquanto a pressão do abdómen aumenta. Continue a respirar desta forma, sentindo as ondas de respiração acariciarem as suas costas num ritmo tranquilo e natural.

Deve ser capaz de sentir os movimentos flutuantes da respiração no abdómen com as mãos, enquanto o tronco continua calmo e imóvel. Preste atenção às ondas de respiração e fique sentada, em silêncio, por algum tempo.

Autor: Rafaela Rosa
Traduzido e adaptado à cultura portuguesa pela equipe da Rede Mãe

Fontes bibliográficas: Balaskas, J. Manole, Gravidez Natural

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.