O que é a Diabetes Gestacional

A Diabetes Gestacional (DG) define-se como um subtipo de intolerância aos hidratos de carbono diagnosticada ou detetada pela primeira vez no decurso da gravidez (definição da Direção Geral de Saúde).

Como surge na gravidez

Quando o pâncreas se torna incapaz de continuar a aumentar a sua produção de insulina em resposta às necessidades da gravidez.

Geralmente desaparece após o nascimento do bebé. No entanto, há uma percentagem de mulheres que pode a vir a desenvolver diabetes Tipo 2, mais tarde na vida.

Complicações

A DG apresenta-se como um fator de risco para inúmeras complicações maternas e fetais que devem ser consideradas e rastreadas durante a vigilância pré-natal.

O exame

Na primeira visita pré-natal todas as grávidas deverão ser submetidas a um exame de glicémia em jejum, para averiguar quais os níveis de açúcar no sangue. Esta prova deverá ser feita após um jejum de pelo menos 8 horas, mas não superior a 12 horas, segundo recomendações da DGS.

O exame deve ser precedido, nos três dias anteriores de uma atividade física regular e de uma dieta não restritiva, contendo uma quantidade de hidratos de carbono de pelo menos 150 g.

Cuidados a ter durante a DG:

- Alimentação saudável;
- Vigiar o peso;
- Fazer exercício físico (de acordo com indicação médica);
- Fazer os exames de controlo de glicémia (indicados pelo médico)
- Comer várias vezes ao dia

A ideia de que a diabetes gestacional só surge em mulheres obesas ou com excesso de peso e com histórico familiar, é errada. Todas as mulheres, independentemente, da sua condição física devem ser rastreadas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.