Além do que podemos ver em exames normais e em observação regular durante o período de gestação, estudos mostram que a grávida é acompanhada ao longo de 9 meses por uma energia suplementar, “destacada” para o bom desenvolvimento e crescimento do feto. Esta energia suplementar é gerada de modo natural e muitas vezes escapa à perceção da futura mãe.

Para que a mulher tenha acesso e noção que esta energia especial existe e como deve ser desenvolvida, as aulas de meditação são bastante indicadas não só para este tempo de gestação, mas também como prevenção na questão da depressão pós parto. Devido a esta realidade, a vibração energética da mãe é mais elevada pelo que se costuma afirmar que as mulheres grávidas ficam mais bonitas e mais radiosas.

A grávida cria uma habituação a este nível de energia suplementar, mesmo que inconsciente, e após o momento do parto este apoio termina, pelo que há uma quebra energética. A quebra está associada à azáfama e exigência devido à presença do recém-nascido, o desgaste que ocorre a nível fisiológico e físico. Estes são alguns dos fatores que denunciam o aparecimento da depressão pós parto.

Quando a criança nasce e o cenário muda, a mãe sente a diferença. Uma preparação constante antes e pós, estudando a Meditação, fará com que a mulher tenha a energia elevada em todos os dias da sua vida.

Famílias que estudam a Meditação sabem que o parto será um momento mais tranquilo e seguro. A saúde, o sistema imunológico, o equilíbrio e tranquilidade são denominadores comuns para uma gestação saudável, um parto ameno e o desenvolvimento da criança sustentado, criativo e harmonioso.

Famílias que abraçam a técnica da meditação têm uma ligação energética mais forte e mais eficaz para ultrapassar todos os momentos de tensão. Todo este clima gera melhores momentos e registos de felicidade.

Se ainda não pratica, veja alguns dos benefícios cientificamente comprovados que a meditação oferece durante a gestação, e até para a preparação das mulheres que não conseguem engravidar na mente e corpo:

Sistema imunológico mais forte - A meditação aumenta a imunidade

Maior equilíbrio emocional - Equilíbrio emocional, limpeza de memórias perturbadoras e neutralização do ego em esforço

Aumenta a fertilidade - Um estudo da University of Western Austrália descobriu que as mulheres são mais propensas a conceber durante os períodos em que estão mais relaxadas. Um estudo da Universidade Trakya, na Turquia, também descobriu que o stress reduz a contagem de espermatozóides e a motilidade, sugerindo que também pode aumentar a fertilidade masculina.

Reduz a síndrome do intestino irritável - Quando os pacientes que sofrem de síndrome do intestino irritável iniciam a prática da meditação duas vezes ao dia, os seus sintomas de diarreia, inchaço e prisão de ventre melhoram significativamente.

Reduz a pressão arterial - Um estudo da Harvard Medical School descobriu que meditação baixa a pressão arterial, fazendo o corpo menos sensível às hormonas do stress, de uma forma semelhante à medicação hipotensora.

Anti-inflamatório - O stress leva à inflamação, um estado associado a doenças cardíacas, artrites ou asma.

Serenidade - A diferença entre mulheres que meditam e as que não o fazem é de uma mente meditativa com pensamento fluído e natural, a mente comum é desordenada e fácil de entrar em tempestade.

O bebé sente esta paz e harmonia que vem dos pais. A casa e o ambiente familiar, o mundo da criança não é muito diferente do ambiente vivido por 9 meses na barriga da mãe.

Os primeiros meses da vida da criança, normalmente agitados porque o bebé é exigente, com poucas horas de sono e sobretudo pouco tempo para o casal e para cada um deles individualmente, são meses de grande stress para a mãe.

Uma vez cansada gera debilidades com maior facilidade. Conhecer a sua força interna e saber quais os seus pontos fortes para se valer deles e com tudo isto fazer melhores escolhas e tomar melhores opções, ajuda a manter o emocional alto e menos vulnerável.

Os exercícios aprendidos em Meditação são fáceis e podem ser feitos várias vezes ao dia consoante a disponibilidade em casa, no trabalho, no intervalo de almoço, num jardim. Constam de respiração, postura e foco mental positivo.

O amor familiar expande, pois os momentos em família deixam de ser apenas mentais e passam a ser mais envolventes, porque é a mistura de razão e sentimento em equilíbrio, praticado por pais e filhos.

Quais os benefícios?

- Impacto benéfico na saúde da mãe e do feto
- Aumento do nível de bem-estar
- Auto estima, poder pessoal
- Equilíbrio emocional e da ansiedade
- Prevenção da propria fragilidade - depressão pós-parto
- Equilíbrio das funções hormonais
- Controlo da mente
- Reconhecimento da energia e como utiliza-la a seu favor
- Capacidade empática
- Reconstrução do sistema emocional

Que resultados rápidos esperar?

- Maior controlo emocional no pré e pos parto
- Redução dos momentos ansiosos, dores e stress
- Menor tensão muscular
- Sono regular
- Calma, paz
- Disciplina
- Melhoria no relacionamento inter-familiar
- Maior regeneracao mesmo em dias com poucas horas de sono

Texto: Isabel Leal

http://alegrianainfancia.wixsite.com/index

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.